fbpx
3 de julho de 2022

COBRAPOL se soma ao Sindpol-AL no repúdio ao ataques à policial civil Adrielle Vieira

A COBRAPOL vem a público se somar às manifestações do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol), através de seu presidente Ricardo Nazário, de repúdio aos ataques nas redes sociais à policial civil alagoana Adrielle Vieira após a reportagem “Policiais influenciadoras exibem metralhadora, distintivo e fardas nas redes”, publicada pelo jornal Folha de S. Paulo.

Em sua manifestação, o Sindpol “apoia veemente a policial civil Adrielle Vieira, defendendo totalmente o empoderamento feminino dentro da Polícia Civil. Não existe nada que macule a imagem da policial ou da instituição policial”, afirmou Ricardo Nazário, destacando que “policial desempenha sua função com qualidade, eficiência e responsabilidade, da mesma forma que os homens policiais civis”.

A COBRAPOL condena, igualmente, os assédios moral e sexual dentro da instituição, justamente para garantir o espaço da mulher policial civil. “Infelizmente, a Polícia Civil é muito conservadora, existe sim o machismo na instituição policial”, destacou Ricardo Nazário, informando que ele mesmo já sofreu com a abertura de procedimento na Corregedoria de Polícia por defender as policiais e expor a problemática do assédio moral e sexual na Polícia Civil.

O presidente da COBRAPOL, André Luiz Gutierrez, assegurou que, da mesma forma que o Sindpol, a entidade se coloca à disposição para todas as providências cabíveis no sentido de combater e prevenir ataques como os sofridos pela policial alagoana, que, em nenhum momento, fez exposição denegrindo a imagem da Polícia Civil ou que envergonhasse os colegas e a categoria de modo geral.

Fonte: Comunicação Social

Leia também a nota de repúdio do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) e a matéria que fez os ataques à policial civil alagoana no site da Folha de São Paulo.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.