fbpx
3 de julho de 2022

COBRAPOL INTENSIFICA AGENDA EM TORNO DA LEI ORGÂNICA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS E JUNTO AO GOVERNO

Gutierrez faz uso da palavra durante ato da Frente Parlamentar da Segurança Pública na Câmara dos Deputados

O presidente da COBRAPOL, André Luiz Gutierrez, e o diretor para Assuntos Ministeriais da entidade, Evandro Baroto, promoveram uma intensa agenda de contatos nesta terça-feira na Câmara dos Deputados com o objetivo de acelerar a votação da Lei Orgânica Nacional da Polícia Civil, cujo texto foi acordado com a representação da Associação dos Delegados do Brasil (ADEPOL-BRASIL).

Os dirigentes participaram de ato promovido pela Frente Parlamentar da Segurança na Câmara dos Deputados (foto), do qual participaram representações policiais, civis e militares, de todo país, sob a presidência do deputado Capitão Augusto, além de parlamentares de diversos partidos políticos. Todos foram unânimes em apoiar a aprovação imediata da Lei Orgânica da PC e da Polícia Militar.

Gutierrez, ao fazer uso da palavra, resgatou a experiência que teve como dirigente da categoria no Paraná: “quando nos unimos, conseguimos atingir nossos objetivos, e essa foi a diretriz que orientou nosso trabalho nacionalmente, buscando os pontos de convergência”, considerou.

“A proposta de Lei Orgânica, como muitos disseram, não é a ideal, mas já representa um passo importante no fortalecimento de nossa instituição e na valorização dos policiais civis em geral”, avaliou Gutierrez.

Os dirigentes da COBRAPOL fizeram vários contatos com parlamentares e reuniram-se com o deputado João Campos (Republicanos-GO), relator do Código de Processo Penal (CPP), que deve, também, ser o relator da Lei Orgânica.

Segundo Gutierrez, “a estratégia é votar um requerimento de urgência das matérias correlatas que estão tramitando no Congresso Nacional, que já foi apresentado pelo deputado Leo Moraes (Podemos-RO) e está sendo subscrito pelas lideranças da Câmara dos Deputados, e, na sequência votar a Lei Orgânica em plenário, o que pode acontecer nos próximos dias, inclusive com o apoio do governo através do Ministério da Justiça”.

Fabio (ADEPOL), Baroto (COBRAPOL), Coronel PM Pistori (presidente da Associação dos Oficiais Militares do Estado de São Paulo em Defesa da Polícia Militar- DEFENDA PM), Gutierrez (COBRAPOL), Laterza (ADEPOL), Dr. Rômulo Cavalcante (Assessor do Ministro da Justiça) e Coronel Muller (FENEME) (Foto: Ministério da Justiça)

REUNIÃO NO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA

Os dirigentes da COBRAPOL, da ADEPOL e da FENEME (Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais) reuniram-se com técnicos do Ministério da Justiça, nesta quarta-feira (18) pela manhã (foto acima), com o objetivo de buscar um alinhamento nos textos das duas leis orgânicas, da Polícia Civil e da Polícia Militar,  que estão em discussão no Congresso Nacional.

De acordo com Gutierrez, que compareceu ao encontro com o diretor Evandro Baroto, “o objetivo é buscar um consenso em torno das duas matérias, e, no caso da nossa Lei Orgânica da Polícia Civil, podemos dizer que já há condições de ser votada pois conseguimos construir um grande consenso”.

Fonte: Comunicação COBRAPOL