Na CPI da Previdência, COBRAPOL refirma posição contrária à reforma

O presidente da COBRAPOL, Jânio Bosco Gandra, participou na tarde desta quarta-feira (14/06) da audiência pública interativa promovida pela CPI do Senado que investiga a contabilidade da Previdência Social, visto que o déficit previdenciário é uma das principais justificativas do governo para a Reforma da Previdência, em tramitação na Câmara dos Deputados na forma da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016.

Em seu pronunciamento, Gandra reafirmou a posição da Confederação contrária à PEC. “Essa reforma é prejudicial para todo o povo brasileiro. Por isso, nós não aceitamos a proposta, ainda que haja a diferenciação de idade de 55 anos para  os policiais”, afirmou.

Fonte: Imprensa COBRAPOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *