COBRAPOL volta a se posicionar contra Reforma da Previdência

O presidente em exercício da COBRAPOL, André Luiz Gutierrez, participou ontem (1º/08), de audiência pública da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal para debater a Reforma da Previdência, com foco nas aposentadorias especiais.

Gutierrez esclareceu que a categoria vem substituindo o termo “aposentadoria especial” por “aposentadoria policial”. Sobre a retirada do conceito de atividade de risco da Constituição, o presidente em exercício esclareceu que os policiais são contra, “Todos os operadores da Segurança Pública são gladiadores modernos, porque diferente do que muitos possam imaginar, a gente busca o risco diariamente. Toda investigação, o policial está buscando o criminoso. Todo dia a gente sai pra trabalhar e não sabe se volta”, afirmou.

Gutierrez destacou ainda a questão da insalubridade envolvida na atividade do policial, os riscos inclusive de contrair doenças físicas e psicológicas, além do desvio de função, e tantas outras situações que envolvem o trabalho policial. Lembrou ainda que a posição da COBRAPOL aprovada em assembleia dos trabalhadores por ela representada é contrária a Reforma da Previdência. “Estamos pensando no conjunto dos trabalhadores e não apenas no policial em si. Por isso, somos totalmente contra essa Reforma”, declarou.

Para saber mais, assista ao vídeo com a intervenção de Gutierrez postado aqui em nossa página.

Atrás: Ademilson Alves Batista (presidente da Feipol/Sul), André Luiz Gutierrez (presidente em exercício da COBRAPOL), e Dr. Mauricio Marcos Mattos (diretor Jurídico Adjunto do Sinclapol). Na frente: Sandro Barbosa Quevedo (diretor Institucional e Intersindical do Sinpol/ RS).

Fonte: Imprensa COBRAPOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *