UM SILÊNCIO QUE DEVE REFORÇAR NOSSA VIGILÂNCIA!

 

Recentemente, assistimos a um vídeo do Comandante Geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Marcello Vieira Sales, defendendo a aposentadoria diferenciada para sua categoria, assim como os princípios da paridade e da integralidade, sob o argumento de que se trata de uma missão de alto risco, não podendo o profissional exercer qualquer outra atividade, além das limitações em seus direitos sociais e trabalhistas definidos em lei. Segundo ele, foi sob essa ótica e com base nessa realidade que o constituinte de 1988 introduziu a aposentadoria diferenciada para a carreira do policial militar.

No caso do policial civil não é diferente.

Mas o que se estranha, nesse momento, quando o país e o Congresso Nacional, debruçam-se sobre a possibilidade de uma Reforma do Sistema Previdenciário, é que não vemos nenhum gestor na Polícia Civil, principalmente em suas instâncias mais graduadas, defendendo o mesmo para nossos trabalhadores.

Muito pelo contrário. O silêncio desses gestores de nossa instituição é ensurdecedor e, mais do que isso, preocupante, pois revela um descompromisso com nossa valorosa categoria, cujas atividades, de fato e de direito, assemelham-se às desempenhadas pelos nossos colegas policiais militares.

Talvez esse fato seja um dos motivos das dificuldades que estamos encontrando para defender a instituição e seus profissionais, especialmente nesses últimos anos em que esteve em curso um processo acelerado de sucateamento e precarização.

Mas, como tudo na vida, ainda há tempo para que esses gestores coloquem a mão da consciência e concluam que o silêncio e a omissão nessa hora tão grave e preocupante conspirarão contra todos e não apenas contra alguns.

Para nós, da COBRAPOL, esse é apenas mais um dos motivos para redobrarmos nossa vigilância e determinação na defesa do sagrado direito da aposentadoria diferenciada para o policial civil, entre outras razões, por uma questão de justiça!

Brasília, 30 de janeiro de 2019

ANDRÉ LUIZ GUTIERREZ

Presidente

Veja, pelo link abaixo, o vídeo da manifestação do Comandante da PM do Estado de São Paulo citado na nota da COBRAPOL: 

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=2026776967443681&id=100003341931044

 

 

3 comentários em “UM SILÊNCIO QUE DEVE REFORÇAR NOSSA VIGILÂNCIA!

  1. Isso ai já é do conhecimento de toda as bases das Policias Civis das unidades federativas brasileiras. quando pressentem que está na busca de valorização como no caso da Cobrapol neste momento , valorização que certamente viria mais para a base, pois sabemos que as demais classe já são privilegiadas , a cupla das pcs composta por delegados se calam. agora uma coisa é fato, é só iniciar a tramitação de um processo legislativo para tornar concreto a valorização da base , ai eles aparecem, não para unir forças , mas sim para barrar o andamento, por medo de perder o famigerado “poder” e “autoridade” , meios que utiliza para se manter autoritários sobre o restante da instituição de modo egocêntrico, sem a mínima preocupação na prestação de serviço de qualidade ao verdadeiro dono do poder (o povo) , que aliás nos pagam e claro também pagam a estes que pregam desarmonia e centralização nas atribuições das Pcs que doutrinariamente se diz UNA , porem na prática o que se vê é uma polícia esfacelada com um pequeno grupo de privilegiados e a grande massa policial que verdadeiramente estão na linha de frente da instituição ficam relegado à arbitrariedade, desmando e completa desvalorização , no que pese ter o mesmo nível de conhecimento técnico e científico, alguns inclusive , na área do direito, isonômico à delegados, que são apenas fantoches , por ser vedado na maioria das LOPCs , iniciativa na busca de um melhor atendimento ao cidadão e combate ao crime. .

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.