Presidente da COBRAPOL entra com representação na PGR contra Rodrigo Maia

O presidente da COBRAPOL, Jânio Bosco Gandra, entrou na tarde desta quinta (29/06) com representação na Procuradoria-Geral da República (PGR), contra o deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, para que este seja responsabilizado com a abertura dos procedimentos administrativos competentes, bem como judiciais, para a apuração dos crimes contra a administração pública e atos de improbidade administrativa, sugerindo-se desde logo, caso comprovadas as denúncias, seja requerido judicialmente a aplicação das sanções previstas no artigo 12, inciso I, da Lei n° 8429/92, quais sejam: perda da função pública e suspensão dos direitos políticos.

Na representação, Gandra também solicita a abertura de processo administrativo na Comissão de Ética da Câmara dos Deputados contra o deputado Artur Maia (PPS/BA) por infringir o Código de Ética pela quebra de decoro parlamentar, conforme previsão legal.

A representação está baseada na negativa de Rodrigo Maia em reconhecer a denúncia de quebra de decoro parlamentar pelo deputado Arthur Maia (PPS/BA), protocolada pelo presidente da Confederação no dia 19 de abril, sob a alegação de que Gandra não comprovou sua cidadania plena, embora todos os documentos, inclusive os que comprovam que o presidente estava em dia com suas obrigações eleitorais, estivessem anexados.

Entenda o caso aqui

Por Giselle do Valle
Fonte: Imprensa COBRAPOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *