NOTA DE REPÚDIO AO GOVERNO DE ALAGOAS 

A Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis – COBRAPOL, valendo-se das prerrogativas de defensoras dos direitos e garantias dos interesses das entidades Policiais Civis do Brasil e seus filiados, em razão das declarações prestadas pelo governador do Estado de Alagoas, Senhor Renan Calheiros Filho, nas quais afirma que a atividade policial civil não é considerada uma profissão de risco, meramente com o intuito de desqualificar a instituição policial perante a opinião pública, vem a público lançar o seu mais veemente repúdio.

Informamos à população do nosso País que este tipo de situação está sendo orquestrada pelo Governo de Alagoas, com divulgação de informações maldosas sobre a Polícia Civil, objetivando desviar a atenção da população para as mazelas que ocorrem naquele Estado, principalmente no tocante aos salários da categoria; manutenção de presos em delegacias, em condições análogas à de escravos, fato que vem sendo denunciado pelo Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas – Sindpol; além de outros flagrantes descumprimentos às legislações estadual e federal.

Lamentavelmente, o Senhor Renan Calheiros Filho se comporta como um senhor feudal e trata Alagoas com o se fosse uma de suas propriedades particulares. Porém, ao tentar desqualificar a instituição Polícia Civil de Alagoas, demonstra total desconhecimento da causa pública e incompetência administrativa, com a utilização de artifícios concebidos para produzir a ilusão da verdade, com o objetivo de passar para a opinião pública a falsa imagem de que policiais civis não correm risco. Ao invés de emitir opiniões desqualificadas, deveria, como maior mandatário eleito pelo povo das Alagoas, cumprir com o seu papel e implementar políticas de segurança pública com o objetivo de controlar a violência crescente no seu Estado.

    JÂNIO BOSCO GANDRA
Presidente da COBRAPOL