Mobilizações salariais devem reforçar atos do “Dia do Basta”

As Centrais Sindicais realizam dia 10 de agosto mais um dia nacional de luta e paralisações. Será o “Dia do Basta” ao desemprego, que terá manifestações em todo o País. O ato acontece no momento em que começam a deslanchar as campanhas salariais de importantes categorias, entre elas bancários, carteiros, metroviários, petroleiros e metalúrgicos.

Os dirigentes buscam uma forma de fazer com que esta coincidência potencialize ambas as lutas, que têm como eixo central a resistência aos ataques da nova lei trabalhista.

Um dos objetivos do movimento é impedir que a “nova” lei trabalhista se imponha nos acordos coletivos, sobretudo agora em que o movimento sindical passará por um período com campanhas salariais de setores de peso. O dia nacional de luta, nesse sentido, influenciará decisivamente no resultado das negociações salariais.

Há uma forte preocupação ainda com o desemprego, que mexe com as campanhas

salariais. Nesse momento, propor uma questão nacional como esse debate reforça as discussões sobre os direitos. A mobilização não pode ficar somente em torno das Convenções Coletivas, mas também, em torno daquilo que prejudica e traz perdas de trabalho nas suas categorias. Químicos, metalúrgicos, têxteis, por exemplo, estão perdendo postos de trabalho”.

Categorias importantes estão sem Convenção assinada desde o ano passado, porque os empresários estão dificultando as negociações.            Organização – Nova plenária ocorre dia 25 de julho, no auditório

do Dieese, (rua Aurora, 957, Centro de São Paulo), às 10 horas. No encontro, Centrais e Sindicatos fazem os ajustes finais para a mobilização em agosto.

 

Fonte: Agência Sindical

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *