Fórum contestará pontos da reforma trabalhista em audiência no TST

O Fórum Sindical dos Trabalhadores (FST), do qual a COBRAPOL é integrante, erá atuar através de suas confederações de forma conjunta na audiência no Tribunal Superior do Trabalho, dia 6 de fevereiro, que vai julgar a validade de alguns pontos da reforma trabalhista. A Corte vai analisar, por exemplo, se as novas regras se aplicam aos contratos já existentes, quando a lei entrou em vigor.

A estratégia definida é unificar o tempo destinado à sustentação oral das entidades. O coordenador do FST, Artur Bueno de Camargo, explica: “O Ives Gandra (presidente do TST) preparou uma armadilha para o movimento sindical. Publicou um Edital com as regras para essa audiência, que destina 30 minutos no total para que as entidades se coloquem. Se dividir por cada entidade inscrita, cada um falará um minuto”.

No dia de ontem (31), em Brasília, na sede da CNTI, as assessorias jurídicas das Confederações se reuniram para definir uma estratégia comum. As entidades questionarão, através de um instrumento legal, a necessidade de que cada uma delas tenha tempo suficiente para debater as Súmulas que o Tribunal pretende ajustar, o que não se pode fazer num único dia.

Congresso – A proposta foi definida na terça (23), durante reunião do FST em São Paulo (foto). O encontro debateu ainda a preparação de um congresso nacional da entidade. “Nós queremos fazer o grande Congresso Nacional do FST. Já escolhemos local que deverá ser a cidade de Praia Grande, litoral sul de São Paulo. Até lá, precisamos preparar e dar corpo a esse Congresso. Será o grande evento que o Fórum vai realizar este ano”.

Fonte: Agência Sindical/FST

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *