COBRAPOL TEM NOVO ENCONTRO NA SENASP E REÚNE-SE COM SECRETÁRIO EXECUTIVO DO MJ

Na pauta dos dois encontros, mais uma vez, a Lei Orgânica Nacional da Polícia Civil

Uma delegação da COBRAPOL, coordenada pelo presidente André Luiz Gutierrez, foi recebida, hoje (12), respectivamente, pelo Secretário-Executivo, Tércio Issami Tokano, e pelo Secretário Nacional de Segurança Pública (SENASP), Coronel Carlos Renato Paim, ambos do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Os dois encontros serviram para que os representantes da Confederação expusessem, mais uma vez, a importância de um entendimento em torno da Lei Orgânica Nacional da Polícia Civil.

Segundo Gutierrez, “ressaltamos a necessidade de se buscar um entendimento com todos operadores da Polícia Civil em torno de um texto que seja capaz de melhorar e otimizar o desempenho da instituição, valorizar seus profissionais e atender melhor a sociedade, que carece e exige serviços de segurança mais eficientes”.

O dirigente informou que “a COBRAPOL destacou aos dois representantes do Poder Executivo a necessidade da busca desse consenso para que o projeto a ser encaminhado ao Congresso Nacional, cuja relatoria está sob a responsabilidade do deputado João Campos, tenha condições de ser aprovado o mais rapidamente possível”.

Participaram dos encontros no Ministério da Justiça os seguintes dirigentes, além de Gutierrez: Itamir Lima (FEPOL-NORTE), Mário Flanir (FEIPOL-SUL e Diretor Jurídico da COBRAPOL), Marcilene Lucena (FEIPOL-CON), Márcio Pino (FEIPOL-SUDESTE), Ênio Nascimento (FEIPOL-NE), Marcus Monteiro (FEIPOL-CON) e Leandro Almeida (SINDPOL-RR) e Witley Souza Rocha (Diretor de Assuntos Jurídicos Constitucionais da COBRAPOL).

O deputado federal Leo Moras (Podemos-RO) também acompanhou a delegação da COBRAPOL e reafirmou a defesa da Lei Orgânica da categoria. 

ENCONTRO COM ADEPOL – Gutierrez salientou “o gesto de boa vontade da COBRAPOL na busca desse consenso” ao lembrar reunião extensa realizada com os representantes da ADEPOL no dia de ontem (11), em Brasília.

“Esperamos, agora, que prevaleça o bom senso na construção de uma proposta que represente um ponto de partida na melhoria efetiva dos serviços prestados pela Polícia Civil, com a consequente valorização de nossos profissionais, que, mais do que nunca, precisam ser motivados, o que infelizmente não acontece na situação atual na qual prevalecem graves distorções funcionais, além do sucateamento da instituição”, sentenciou, assinalando que novos encontros deverão realizados em breve para consumar o entendimento.

(Na foto, em pé: Witley, Leo Moraes, Gutierrez, Coronel Paim, Leandro da ABC, Mário e Márcio; e sentados: Leandro, Marcilene, Enio, Itamir e Monteiro)

Fonte: Comunicação COBRAPOL