COBRAPOL PARTICIPA DE SESSÃO SOLENE DA CÂMARA EM HOMENAGEM AO DIA DO POLICIAL CIVIL

A Câmara dos Deputados realizou, nesta segunda-feira (22), sessão solene em homenagem pelo Dia da Polícia Civil. Em discurso lido em plenário, o presidente da Casa, Rodrigo Maia, disse que a data pode trazer importantes reflexões para a sociedade brasileira. O Dia da Polícia Civil é comemorado em 21 de abril, quando se comemora o aniversário de morte de Tiradentes – patrono das polícias estaduais.

No Brasil, a taxa de homicídios atinge “números epidêmicos”, ressaltou o presidente, com mais de 60 mil mortes por ano. “A data é uma oportunidade para refletir sobre os desafios da segurança pública no país. Essa é, afinal, uma das maiores, senão a maior preocupação da população brasileira”, disse Rodrigo Maia.

Segundo números divulgados pelo Instituto Paraná Pesquisas em 2018, 67,9% dos brasileiros acreditam que a segurança pública em suas cidades piorou nos últimos anos. De acordo com levantamento feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) Brasil, a segurança pública é o segundo maior problema que o Brasil enfrenta, ficando atrás apenas da saúde pública.

COBRAPOL PRESENTE – Uma delegação da COBRAPOL encabeçada pelo presidente André Luiz Gutierrez compareceu ao evento, além de lideranças do SINPOL-DF e do SINPOL-AP. Gutierrez, ao fazer uso da palavra em nome dos trabalhadores policiais civis, discorreu sobre a difícil situação vivida pela categoria em todo país diante do sucateamento da instituição e do processo acelerado de desvalorização dos profissionais de segurança.

O presidente da COBRAPOL apontou a Lei Orgânica Nacional da Polícia Civil como “uma proposta que tem por objetivo resgatar a instituição e fortalecer nossos profissionais na missão sagrada que a sociedade lhes conferiu de garantir a segurança do cidadão e da sociedade”. Gutierrez destacou ainda a posição da entidade em defesa da aposentadoria diferenciada dos policiais civis e de todos profissionais de segurança. “Trata-se de uma questão de justiça e não de um privilégio”, argumentou.

O presidente da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Judiciária (ADPJ), Rafael de Sá Sampaio, afirmou que, apesar de a sociedade esperar o investimento nas polícias civis e na segurança pública, o que ocorre é o sucateamento nessas áreas, especialmente da polícia judiciária. “Hoje há um clamor muito grande por segurança pública. Por outro lado, não vemos do estado brasileiro o investimento relacionado a esse clamor social”, disse.

Na foto abaixo, representantes da COBRAPOL e de entidades filiadas presentes à sessão solene, da esquerda para a direita: Oleastro (AP), Baroto (PR), Alex (DF), Saraiva (DF, Eucimar (DF), Narcisa (AP), Rodrigo (Gaúcho) (DF), Marcele (DF), Paulo Roberto (DF) e Gutierrez (PR).

Gutierrez falou em nome da COBRAPOL da tribuna da Câmara

Alex e Gutierrez conversam com a deputada Bia Kicis (DF)

Fonte: Comunicação COBRAPOL, com informações da Agência CÂMARA

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.