COBRAJUR DA COBRAPOL DEFINE AÇÕES EM DEFESA DO POLICIAL CIVIL

Os diretores, assessores e representantes dos departamentos e diretorias jurídicas das entidades filiadas à COBRAPOL reuniram-se pela primeira vez em Brasília no 1º COBRAJUR com o objetivo de discutir e planejar as ações em defesa dos interesses dos policiais civis de todo país.

O evento foi realizado na AGEPOL, em Brasília, e teve início com um pronunciamento do presidente da COBRAPOL, André Luiz Gutierrez, enfatizando a importância da troca de experiências e do planejamento das ações nos diversos estados da Federação onde estão concluídos ou em andamento os processos movidos pelas entidades sindicais.

Gutierrez resgatou, em seu pronunciamento, os principais desafios da COBRAPOL, como a Lei Orgânica Nacional da Polícia Civil, o Ciclo Completo e a discussão sobre a unificação das polícias, mas ponderou que inúmeras outras questões estão sendo enfrentadas pelos sindicatos e federações em seus estados, sendo necessária uma ação conjunta e planejada.

O diretor de Assuntos Jurídicos da Confederação, Mário Flanir, fez uma explanação no início do evento, destacando a importância de um planejamento nacional diante da situação diferenciada que é constatada de estado para estado.

Ao final da reunião, foi deliberado, por unanimidade, a criação de um Banco de Dados nacional para armazenar todas as ações, decisões transitadas em julgado e legislações estaduais, que poderá ser acessado por todos os departamentos jurídicos das entidades filiadas à COBRAPOL, de modo a orientar e ajustar as ações em defesa dos interesses da categoria.

“Será uma ferramenta digital, sustentada pela Confederação e suas filiadas, à disposição de cada entidade e alimentada por cada uma delas, com um coordenador em cada região para centralizar as informações e assegurar que os todos os dados relevantes sejam efetivamente armazenados e disponibilizados”, afirmou Mário Flanir.

Gutierrez faz a abertura do 1º COBRAJUR

Mário Flanir faz sua exposição no evento

Fonte: Comunicação COBRAPOL

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.