APÓS GESTÃO DA COBRAPOL E FEIPOL-CON, SENADOR IZALCI LUCAS GARANTE EMENDA DA INTEGRALIDADE E PARIDADE NA REFORMA PREVIDENCIÁRIA

SEGUNDO OS DIRIGENTES, A LUTA, AGORA, É PELA  APROVAÇÃO DA EMENDA NO PLENÁRIO DO SENADO

O presidente da COBRAPOL, André Gutierrez, juntamente com a presidente Marcilene Lucena e o vice-presidente da FEIPOL-CON, Marcos Monteiro, acompanhados do representante nacional dos delegados, Rafael Sampaio, reuniram-se com o Senador Izalci Lucas (PSDB-DF) (foto) para tratar de emendas ao texto da Reforma da Previdência que tramita no Senado Federal.

“Tem sido uma caminhada constante no Congresso Nacional, desde a tramitação na Câmara Federal. Conseguimos viabilizar alguns apoios naquela casa legislativa e no Senado temos contado com a atenção do senador Izalci que é parceiro em outras demandas já colocadas pela FEIPOL-CON sobre os policiais civis que representamos”, destacou Monteiro.

Especificamente sobre a Reforma da Previdência, a preocupação dos representantes sindicais é a garantia da integralidade e paridade a todos os Policiais Civis da ativa até a promulgação da emenda à Constituição. Ocorre que a chamada PEC paralela (ver texto abaixo) não assegurava essa questão de forma explicita em seu texto e não haviam parlamentares, até então, dispostos a bancar essa garantia.

Essa situação foi solucionada ontem com o apoio do senador que, inclusive, garantiu as assinaturas necessárias para o protocolo da emenda que viabiliza esse pleito específico aos Policiais Civis do Brasil. “Obviamente que precisaremos garantir os votos dentro do plenário, mas é um sinal amplamente positivo para todos nós que faremos o possível para efetivar a aprovação dessa emenda”, afirmou Marcilene.

A tramitação da Reforma da Previdência deve se encerrar já na primeira quinzena de outubro e os trabalhos das entidades sindicais devem se intensificar em busca de apoio, principalmente no que se refere à PEC paralela que deve incluir os estados nos efeitos perversos da “Nova Previdência”.

“Temos nos dedicado ao máximo para minimizar a perda de nossos direitos com a Reforma e com a tal PEC paralela. Não tem sido algo fácil. Temos resistência do governo, de seus líderes nas casas legislativas e de boa parte dos parlamentares que desconhecem a realidade dos profissionais da polícia em nosso país. Essa emenda é uma luz e deve ser precedida de ainda mais trabalho. Faremos o necessário e já estamos acionando nossas entidades filiadas para conseguirmos apoios e votos para a emenda represente um refrigero em meio ao covarde texto dessa reforma”, declarou Gutierrez.

DOC-EMENDA 140 PLEN – PEC 1332019-20190918_

Fonte:  FEIPOL-CON

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *