30% da população estão com dívidas em atraso

Um terço da população entrou em 2020 com dívidas em atraso, apurou pesquisa contratada pela Confederação Nacional de Transportes (CNT).

O alto índice de desemprego e a informalidade recorde que marcaram os 12 meses de 2019 explicam a o crescimento da inadimplência, que chega até mesmo às contas básicas – como água e luz.

De acordo com a pesquisa, 30,9% dos entrevistados admitiram que suas contas estão em atraso. A dívida com o cartão de crédito está no topo, apontada por 45,7% dos entrevistados. Além da renda arrochada, o comportamento agiota dos bancos na hora de cobrar taxas e juros pelas operações de crédito contribui para que as pessoas não consigam arcar com seus compromissos.

A conta de luz está em segundo lugar no ranking das contas em atraso, sendo indicada por 23,6% dos entrevistados. Em seguida vem os crediários em lojas (20%), conta de água (17,6%), empréstimo pessoal (12,4%), telefone (8,6%), veículo (4,2%), aluguel (3,2%), plano de saúde (2,3%), casa própria (1,9%) e mensalidade escolar (1,3%).

Em 2019, a inflação medida pelo IPCA atingiu 4,31% – acima do centro da meta estipulada pelo governo, de 4,25%. O impacto disso no bolso é muito maior e, para as despesas apontadas pelos entrevistados na pesquisa, acima desse percentual.

O preço da energia elétrica, por exemplo, subiu 5% em 2019. Os gastos com saúde (que inclui planos medicos) teve um aumento de 5,41%, em média. A inflação do aluguel, por sua vez, chegou a 7,3% em 12 meses.

Cesta básica em SP aumenta 10,66%

A cesta básica na capital paulista aumentou 10,66% em 2019, segundo pesquisa do Núcleo de Inteligência e Pesquisas do Procon, vinculado à Secretaria da Justiça e Cidadania. Um aumento muito acima da inflação oficial do governo de 4,31% no ano passado.

A pesquisa, em convênio com DIEESE, apontou que o valor médio da cesta básica na cidade de São Paulo em dezembro de 2018 era de R$ 708,61 e subiu para R$ 784,16 em dezembro de 2019. Considerando o salário mínimo de R$ 998, no período, sobra muito pouco para água, luz, etc….

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.