EDITAL DE CONVOCAÇÃO

O PRESIDENTE DA COBRAPOL NO USO DAS SUAS ATRIBUIÇÕES ESTATUTÁRIAS ATENDENDO DELIBERAÇÃO DO XVI CONGRESSO DA COBRAPOL REALIZADO NA CIDADE DE SÃO LUIS-MA CONVOCA TODAS AS CATEGORIAS DE TRABALHADORES POLICIAIS CIVIS DO BRASIL PARA REALIZAREM UMA PARALISAÇÃO NACIONAL NO DIA 21 DE SETEMBRO DE 2016 COMO FORMA DE PROTESTO E ALERTA NÚMERO 3 À SOCIEDADE BRASILEIRA EM RAZÃO DOS PROJETOS PLP 257/2016 E PEC 241/2016 ENCAMINHADOS PELO GOVERNO FEDERAL COM APOIO DE 21 GOVERNADORES ESTADUAIS.
Figura1
AS ENTIDADES FILIADAS DEVERÃO REALIZAR CONSULTA NAS SUAS RESPECTIVAS BASES ATRAVÉS DE ASSEMBLEIAS GERAIS EXTRAORDINÁRIAS ATÉ O DIA 15 DO CORRENTE MÊS.

BRASILIA, 30 DE AGOSTO DE 2016

JANIO BOSCO GANDRA
PRESIDENTE DA COBRAPOL

Congresso da COBRAPOL aprova paralisação nacional dos policiais

DSC_9288A COBRAPOL realizou de 25 a 27 de agosto o XVI Congresso Nacional da entidade. Desta vez, o cenário para o evento foi a capital do Maranhão, São Luís, com o tema “Por um modelo de polícia mais justo”. A solenidade de abertura contou com a apresentação cultural do tradicional “bumba meu boi de Axixá” e homenagem da COBRAPOL ao presidente do SINPOL-MA, Heleudo Moreira, anfitrião do congresso, pelo apoio, empenho e parceria na realização do evento. O policial civil Amon Jessen também recebeu uma homenagem pelo trabalho realizado em prol da Polícia Civil do Maranhão.

Nos dois dias seguintes à abertura foram debatidos diversos temas de interesse dos trabalhadores policiais civis e aprovado o dia 21 de setembro para a Paralisação Nacional da Polícia Civil do país. O objetivo é que todos os estados brasileiros com entidades sindicais filiadas à COBRAPOL participem da mobilização contra o Ciclo completo de polícia; o Projeto de Lei Complementar (PLP) 257/16; a unificação das polícias; a Reforma da Previdência; a Aposentadoria e a PEC 24, medidas que estão tramitando no Congresso Nacional.

O Congresso aprovou ainda a realização de uma caravana a Brasília-DF, no dia 14 de setembro, contra o pacote de medidas do Governo Federal. E, como indicação da COBRAPOL, até o dia 15 de setembro todos os sindicatos deverão convocar assembleias gerais específicas em seus Estados para deliberar sobre a paralisação nacional e mobilizar a categoria.

“Saímos do Congresso com uma decisão deliberada pela COBRAPOL, mas também pelos líderes de entidades do país que estão participando do encontro que decidiram de forma unânime pela realização da Paralisação como forma de aviso aos governadores que na maioria estão insensíveis aos problemas sociais. Será um grito de alerta paralisando as atividades da Polícia Civil por 24 horas para chamar a atenção da população contra as maldades que atingem diretamente o serviço público e a categoria e que estão sendo discutidas no Congresso Nacional”, declarou Jânio Bosco Gandra, presidente da Confederação. Ele também agradeceu a presença de todos os participantes do evento e o apoio do SINPOL-MA que “foi um verdadeiro parceiro na empreitada da realização do congresso e demonstrou um grande empenho para a realização do evento”, concluiu.

Outras pautas

O Congresso também homologou os nomes de três novos diretores para ocupar os cargos de Secretário Geral, Secretário Geral Adjunto e o Diretor Tecnológico, até junho de 2018.

As entidades também decidiram entrar contra a Ação Normativa de n° 106, a qual extrapola as atribuições da Polícia Federal.

Além disso, foram aprovadas Notas de Apoio ao Estado de Goiás, que atualmente sofre com a redução de salários; ao Estado do Rio Grande do Sul, que está com atraso de salários; ao Estado do Paraná por ainda ter presos em suas delegacias; e ao Estado de Alagoas, devido a afirmação do Governador Renan Filho, que citou que o “Policial Civil não corria risco de vida”.

Prestação de Contas

Durante o encontro também foi realizada a apresentação dos balancetes analíticos da prestação de contas relativa ao exercício de 2015 da COBRAPOL, conforme o Estatuto da entidade. A prestação de contas foi aprovada por todos os filiados por unanimidade.

Novas homenagens

Ao término do Congresso, foi realizada homenagem aos Policiais Civis do Rio Grande do Sul, Cledemar Zipnotte, e do Espírito Santo, Ubiraci Mendes, que tombaram em serviço durante a realização do Congresso.

Participaram do congresso representantes sindicais dos estados do Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, Sergipe, entre outros. No ano que vem, o Congresso será realizado no Estado do Pará.

Por Giselle do Valle

Fonte: Imprensa COBRAPOL com informações do SINPOL-MA